quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

EU NÃO SUPORTO

gente que adora Humilhar os outros principalmente se tiver plateia!!!
 
Eu estou F***** porque uma P*** LOIRA (não quero ofender ninguém) fez isso hoje ao meu filho, e ainda teve a lata de lhe dizer "a tua mãe esta desempregada tem tempo eu arranjo-lhe um lugar para tu entrares nos eixos" tudo isto aos berros à frente de + 20 putos! 
Nem imagino à quanto tempo isto se anda a passar porque nenhum deles é de contar, mas hoje ele contou-me mas num pranto de lágrimas onde a irmã estava igual, e só me disseram hoje que a Bea já teve uma altura que era assim com ela!! 
Os meus filhos não vão mais!! 
Era uma sala de explicação onde iam todos os dias, mas eu não vou lá falar com ela se não perco a razão toda, porque não vou conseguir falar com ela se lhe partir os dentes, e os ossinhos do esqueleto!!! 

Acreditem eu nestas situações tenho medo de mim!!!!

Eu e a minha sogra já tinhamos estranhado o Rui agora aos Sabados e Domingos ir estudar com a Avó, mas nunca desconfiando de que se passava alguma coisa, ele planeava de um fds para o outro o que iam estudar, e começaram-me a pedir-me "hoje podemos não ir" e eu deixei-os ficar aqui em casa 1 ou 2 vezes, mas nunca imaginando isto, agora imaginem  quando disse à minha sogra ... disse logo não vão mais!!  Conhecem aquela frase "que quando estamos na m**** até os cães nos mijam nos pés" pois é assim que eu ando!!

Como é que eu não consegui perceber que alguma coisa se passava????
Como é que eu posso ter falhado sendo eu uma observadora viciada??? 

Beijocas

4 comentários:

A Minha Essência disse...

Baldocas, não te recrimines. Imagino como te deves estar a sentir, também sou mãe, mas não deves e podes ainda colocar-te com culpas de algo que não tiveste responsabilidade alguma. E o facto de não teres percebido nada, é normal, visto a conjuntura que tu e a tua família está a atravessar neste momento. Porque estás mais focada em resolver problemas que necessitam de uma extrema atenção e quando assim é, abstrai-mo-nos do resto. Claro, não podemos descuidar dos nossos e acredito que isso de todo tenha acontecido. Mas também acredito que os pequenos nunca passaram algo de errado. Logo aí, o teu coração de mãe ficou mais tranquilo e inconscientemente, centraste-te no que efectivamente pedia toda a tua concentração. Ou seja, aqui, claramente quem falhou foi a pessoa da explicação e até os pequenos. Os pequenos no sentido de não terem dito nada. Agora, na minha humilde opinião, o que acho que deves fazer para contornar a situação até para prevenir situações futuras, é mostrares por A mais B que eles DEVEM, SEMPRE, dizer quando algo se passa de errado na rua, SEMPRE! E depois faz-lhes entender que se isso acontecer, previnem que este tipo de situações sejam travadas a tempo. Mas Baldocas, não te massacres. Não precisas neste momento de mais este peso nas costas e no coração, não.
Quanto em falares com essa pessoa. Não digo que seja já, mas, que depois devias falar com ela, devias! Porque os teus pequenos têm pais, não são órfãos e devem e merecem serem protegidos e essa pessoa tem que ter noção que esses pequenos têm pais atentos e educativos, sim. Esfria a cabeça e depois verás que encontrarás o caminho certo a fazer.

Um grande beijo!

BalDocas disse...

Olá Essência, obrigada pelas tuas palavras.

Eu depois mais calma falei com eles e expliquei-lhes que a maneira dela actuar foi também uma forma de bullyng mas psicológico, porque eles tiveram uma camapnha sobre o bullyng e claro que também falaram no psicológico, e fi-los ver que se me tivessem contado mais cedo, a situação não chegava ao ponto de principalmente o Rui já ter algum "medo" dela, mas enfim ainda que tarde ja resolvi a situação.

Beijos

Karochinha disse...

Baldocas, estou como a Essência, primeiro acalma-te e leva o tempo que precisares. Ninguém te julga e nem tu devias de fazê-lo tão severamente, estás numa situação para lá do comum, onde todas as tuas atenções se focam para as resolveres. E os teus filhos perceberam isso mesmo e muito provavelmente só quiseram aliviar-te a carga. Deves mesmo, e antes de mais, tranquilizálos e descansá-los e assegurares-lhes que podem sempre vir ter contigo para desabafar sobre qualquer que seja o assunto. E tens toda a razão de te sentires oindignada, ultrajada e humilhada, por isso mesmo precisas de te acalmar para reclamares com razão. E força...se precisares de mim, diz. Estou aqui...
Beijocas nossas ;)

BalDocas disse...

Obrigada Karochinha :)

Sim eu ontem já falei com eles explicando-lhe que sempre que acontecer alguma coisa para falarem comigo, para que as situações não cheguem ao limite; Hoje já ficaram aqui comigo e estive a estudar com eles :) estão mais calmos.

Beijocas para vocês:)