segunda-feira, 30 de abril de 2012

DÁ-ME AMOR,


me sorri e me ajuda a ser bom.
Não te firas em mim, seria inútil;
Não me firas a mim, porque te feres.

Pablo Neruda

domingo, 29 de abril de 2012

VIDA

Já perdoei erros quase imperdoáveis,
tentei substituir pessoas insubstituíveis
e esquecer pessoas inesquecíveis.

Já fiz coisas por impulso,
já me decepcionei com pessoas
que eu nunca pensei que iriam me decepcionar,
mas também já decepcionei alguém.

Já abracei pra proteger,
já dei risada quando não podia,
fiz amigos eternos,
e amigos que eu nunca mais vi.

Amei e fui amado,
mas também já fui rejeitado,
fui amado e não amei.

Já gritei e pulei de tanta felicidade,
já vivi de amor e fiz juras eternas,
e quebrei a cara muitas vezes!

Já chorei ouvindo música e vendo fotos,
já liguei só para escutar uma voz,
me apaixonei por um sorriso,
já pensei que fosse morrer de tanta saudade
e tive medo de perder alguém especial (e acabei perdendo).

Mas vivi!
E ainda vivo!
Não passo pela vida.
E você também não deveria passar!

Viva!!

Bom mesmo é ir à luta com determinação,
abraçar a vida com paixão,
perder com classe
e vencer com ousadia,
porque o mundo pertence a quem se atreve
e a vida é muito para ser insignificante.

Augusto Branco

DESEJO A TODOS

sábado, 28 de abril de 2012

ULTIMAMENTE

tenho andado muito estranha ... 
Quem me conhece sabe o quanto eu sou faladora, adoro falar, rir, gargalhar, brincar, estar com pessoas mas ultimamente não tem sido assim, só me apetece estar sozinha, calada, por incrível que pareça as vozes das pessoas os barulhos incomodam-me que ninguém imagina o quanto; eu que sempre gostei de passear agora ao fim de semana passo-o praticamente de pijama vestido, a minha concha está cada vez mais fechada, não consigo saber bem onde esta clausura e tristeza me levarão, mas não tenho forças para lutar contra tristeza que tenho em cima e dentro de mim.
Neste momento funciono em modo robot, sei que tenho que ir trabalhar e vou; Saio do trabalho venho para casa fazer o jantar e preparar tudo para o dia seguinte e assim sucessivamente semana após semana, mês após mês, já ando nisto à +/- 4 anos, só que neste momento estou a chegar ao meu limite, que nunca pensei que demorasse tanto tempo a atingi-lo ... mas estou!!

quinta-feira, 26 de abril de 2012

:(

Não gosto destas novas funcionalidades do Blogue...
Ainda não percebi nada disto, estive uns dias sem cá vir é o que dá, não me entendo nisto!!

NA MINHA VIDA

já tomei decisões que me foram dificieis, mas tive que as tomar;
Hoje tomei uma que de todas é a mais difícil mas tem que ser e espero sinceramente que a tenha tomado em boa "hora" e que o resultado seja rápido e eficiente, por isso Torçam por mim que vou precisar e muito!!

sábado, 21 de abril de 2012

BEBER SEM TER SEDE


e fazer amor a qualquer hora,
senhora,
são as únicas coisas
que nos distinguem dos outros animais.
Pierre Beaumarchais

quinta-feira, 19 de abril de 2012

PORQUE EU FAZIA


do amor um cálculo matemático errado:
pensava que somando as compreensões, eu amava.
Não sabia que,
somando as incompreensões
é que se ama verdadeiramente
Clarice Lispector

sábado, 14 de abril de 2012

AGORA VOU LER ESTE...


Sinopse

A cientista Jeannie Ferrami, especialista em gémeos e nos componentes genéticos da agressão, faz uma descoberta espantosa. Recorrendo a um banco de dados do FBI, descobre dois homens que parecem ser gémeos verdadeiros: Steve, estudante de direito, e Dennis, assassino condenado. No entanto, nasceram em dias diferentes, de mães distintas, em hospitais separados por centenas de quilómetros.

Que segredo terá ela desvendado? Poderá confiar no seu chefe e mentor, ou terá de pôr a sua vida nas mãos de Steve Logan, o gémeo por quem se apaixona, apesar de ele estar envolto em intriga e suspeita? Uma coisa é certa: não há nada que faça certas pessoas deixar de conspirar na sombra…

( ... )



Que dias há que na alma me tem posto
Um não sei quê, que nasce não sei onde,
Vem não sei como, e dói não sei porquê.

...porque o amor é assim mesmo...
Sente-se...apenas!

Camões

quinta-feira, 12 de abril de 2012

AMAR SEM PENAR


é bem raro..
O verbo cumprir custa caro..
Amor é bem fácil achar..
O que acho mais difícil..
É saber amar...

Cartola

segunda-feira, 9 de abril de 2012

AQUELE


que conheceu apenas a sua mulher,
e a amou,
sabe mais de mulheres do que aquele que conheceu mil.
Leon Tolstoi

domingo, 8 de abril de 2012

A MULHER

madura não se sente velha, mas sim EXPERIENTE;
A mulher madura não pega, ela TOCA;
A mulher madura não provoca ela já é PROVOCANTE;
A mulher madura não é inteligente ela é SÁBIA;
A mulher madura não se insinua, ela mostra o caminho SUTILMENTE;
A mulher madura não se precipita, ela espera o MOMENTO CERTO;
Não voa, FLUTUA;
Não pensa em quantidade, ela prefere QUALIDADE;
Não vê, OBSERVA;
Não anda, CAMINHA;
Não dorme, ADORMECE;
Não é pretensiosa, simplesmente ela SE GOSTA;
Não julga, ANALISA;
Não compara, ASSIMILA;
Não consola, ACALENTA;
Não acorda, DESPERTA;
Não coloca algemas, deixa LIVRE;
Não enfeitiça, ENCANTA;
Não é só decidida, SABE O QUE QUER;
Não é exigente, é SELETIVA;
Não se lamenta, tenta fazer DIFERENTE;
Não tem medo, tem RECEIOS;
Não faz juras, deixa por conta do TEMPO;
Não tira conclusões, faz apenas SUPOSIÇÕES;
Não desce do salto, mas tem JOGO DE CINTURA;
Não brilha, apenas é ILUMINADA;
Não gosta de ser vigiada, prefere apenas SER ESCOLTADA;
Não é moderna, é ELEGANTE;
Não quer ser cobiçada, prefere ser DESEJADA;
Não gosta, ela AMA;"

Desconheço o autor

DESEJO A TODOS

sexta-feira, 6 de abril de 2012

domingo, 1 de abril de 2012

MAIS UM


Sinopse

O marido de Lamour Harrington morreu há dois anos. Desde então, Lamour deixou-se absorver pelo seu trabalho de arquiteta paisagista, mas nem sequer a criação de belas «salas» exteriores consegue devolver-lhe a paz interior. Quando é confrontada com uma horrível verdade sobre o marido que adorava, Lamour percebe que precisa de um lugar onde se reconciliar com a vida. Regressa à casa na costa amalfitana onde viveu com o pai durante os anos mais felizes da sua infância. Mas a casa das suas recordações contém os seus próprios segredos e obriga-a a enfrentar novas verdades sobre outro homem que amou em pequena. A morte do pai foi mesmo acidental? Ou esconderia alguma coisa que precipitou o seu desaparecimento precoce?
Dividida entre dois homens misteriosos e irresistíveis, Lamour descobre que o passado tem formas de reaparecer quando menos se espera. E alguém quer assegurar-se que Lamour não revela os segredos daquele refúgio idílico e de sonho. Quando o passado e o presente colidem num clímax demolidor e cheio de suspense, Lamour deve encarar o que mais teme, para encontrar a coragem de viver a vida na sua plenitude. Regresso a Itália é um romance fascinante, que nos excita os sentidos e se lê de um fôlego.

PENSAMENTO MENSL - ABRIL

DISCERNIMENTO


Chega de repetir sempre a mesma lição,
não é isso que te fará aprender algo novo.
Paulo Coelho